Paciente da UTI Domed, no HFA, em Brasília, tem alta após parada cardíaca causada por Covid-19

Tempo de leitura: 2 minutos

A madrugada do dia 25 para o dia 26 de dezembro de 2020 para sempre ficará na história da família da técnica em Enfermagem Cláudia Márcia Hobert. Em função da Covid-19, nessa data ela teve uma parada cardíaca, e permaneceu durante dois minutos sem os batimentos cardíacos. À ocasião, ela estava internada na UTI Domed do Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília-DF, e retornou à vida após intervenção da equipe que atua no local.

Após o sucesso na reanimação, Cláudia teve alta da UTI no último dia 18 de janeiro de 2021, e foi encaminhada para um leito convencional. “Minha esposa foi salva por Deus e por essa equipe, que é muito mais que profissional”, declarou George Hobert, coronel do Exército, marido da paciente.

“Foi um dos casos mais marcantes que tivemos aqui na UTI. Uma vitória que merece ser comemorada com entusiasmo”, explicou o médico Michael Horta. “Chegamos a colocar em prática todos os procedimentos possíveis de reanimação”, disse.

O coronel Hobert destaca como foram os serviços prestados à esposa:

Os profissionais foram extremamente cuidadosos com minha esposa, e com minha família como um todo. Em momento algum eu fiquei sem informações ou me sentindo desamparado. Inclusive, eles me disseram que durante várias semanas Cláudia foi considerada a paciente mais grave da unidade, e teve pelo menos três crises muito fortes. E hoje podemos comemorar essa alta.”

Claudia Márcia tem 49 anos, e é moradora de Brasília há pouco mais de um ano. Antes, ela e o marido viviam no Rio de Janeiro. O casal tem dois filhos, George Hobert e Francinne, mãe do pequeno Heitor, de três anos.

A técnica em Enfermagem passou 49 dias na UTI e sua alta foi festejada pelos profissionais que atuam na ala.

Acompanhe a alta de Cláudia

 

O início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil acende a chama da esperança na luta pela vida. Os cuidados preventivos, no entanto, como utilização de máscara e higienização constante das mãos e utensílios, devem continuar sendo observados.

A Domed e a AMH manifestam sua solidariedade às famílias de cada uma das cerca de 212 mil pessoas que perderam a vida em função da Covid-19.

A UTI Domed HFA envida a todos os colaboradores as congratulações pelos excelentes serviços prestados. À família de Cláudia Márcia Hobert, nossos agradecimentos pela confiança e desejo de uma longa vida de muita saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *