Simples e vital: Clínica de Hemodiálise de Balsas (MA) ensina a correta higienização das mãos

Tempo de leitura: 3 minutos

Em tempos de pandemia, uma das grandes inimigas da saúde da população é a lavagem incorreta das mãos. Para mostrar a forma segura da higienização, o Núcleo de Segurança do Paciente, da Nefrovita, por meio da Clínica de Hemodiálise de Balsas (MA), promoveu uma oficina que destrincha esse pequeno e importantíssimo gesto. A atividade foi até o dia 22/07.

A ação contou com recursos didáticos lúdicos e divertidos, como o teatro e a música, além de experimentações. O evento faz parte de uma extensa programação que envolve diversas outras dinâmicas, como um futuro workshop sobre as metas internacionais de segurança do paciente. A intenção é realizar duas ações por mês.

A Coordenadora de Assistência Tamires Milhomem Brito fala sobre os motivos que levaram a unidade a adotar essa ação:

“Nosso firme propósito é levar esclarecimentos a profissionais e pacientes, evitando e minimizando eventos adversos. Se erros podem acontecer, o que nós precisamos fazer é nos antecipar, identificar o que pode ser feito e agir o quanto antes, não permitir fatos que possam causar danos não intencionais. Afinal, todos são responsáveis pela vida.”

De acordo com Tamires, um dos momentos da oficina de higienização envolveu a lavagem das mãos com os olhos vendados e a utilização de tinta guache em vez de sabonete. Quando a pessoa retira a venda, percebe o quanto deixa áreas das mãos sem lavar.

“Normalmente a pessoa se surpreende, ao perceber as falhas no ato de lavar as mãos. E, infelizmente, essas falhas podem ser determinantes numa eventual situação de contaminação pelo coronavírus ou algum outro agente infeccioso.”

Por ora, a oficina foi voltada a todos os pacientes da Clínica de Hemodiálise de Balsas e aos profissionais da área de assistência, como médicos, enfermeiros e assistentes. A seguir, todos os demais colaboradores, como equipe administrativa, recepcionistas e outros, passarão pelo mesmo treinamento.

O Núcleo de Segurança do Paciente é uma comissão permanente montada dentro da clínica, inclusive com o registro na Anvisa. Sua função é prevenir situações que possam vir a comprometer a saúde ou a segurança dos pacientes e profissionais.

Tamires explica outros papéis importantes da comissão:

“Como eu disse, nossa missão é cuidar de pessoas e salvar vidas. Além disso, somos imbuídos da missão de criar a empatia, um envolvimento de todos, além de um pertencimento. Afinal, lidamos aqui com pacientes que estão conosco três vezes por semana, então a gente passa a conhecer cada um.”

A Nefrovita está presente há cerca de quatro meses na cidade maranhense, por meio da Clínica de Hemodiálise de Balsas, anexa ao Hospital Regional. A unidade atende, em média, 58 pacientes por mês. São realizados mensalmente quase 700 procedimentos de hemodiálise, uma vez que cada paciente é atendido três vezes por semana. Os atendimentos são realizados inclusive em pacientes que tiveram Covid-19 e ficaram com sequelas. A clínica conta com 25 colaboradores diretos.

Todos os atendimentos são realizados exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas em breve a clínica abrirá também para atendimentos ambulatoriais com médicos nefrologistas, contando também com atendimento ambulatorial. Além dos moradores de Balsas, também são assistidas pessoas de 13 municípios vizinhos, da Região Sul do Maranhão.

 

Confira um pouco da ação realizada:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *